BRAIN 2017 – Conexão entre os mundos virtual e real modifica as relações amorosas e cria a “comoditização” de pretendentes

fotos-04

BRAIN 2017 – “O amor romântico deu lugar ao relacionamento efêmero. Ao invés de cumplicidade, fidelidade e interação, as metas de hoje são autonomia, liberdade e temporalidade”, revela a psiquiatra e sexóloga Carmita Abdo, professora da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

No 14th World Congress on Brain, Behavior & Emotions, ela fará uma palestra inspirada no livro “Romance Moderno”, do ator-comediante Aziz Ansari e do sociólogo Eric Klinemberg, para discutir como os relacionamentos amorosos herdaram características próprias de um mundo cada vez mais conectado, como rapidez, superficialidade e descarte.

Antes da “era virtual”, as pessoas namoravam e se casavam com expectativas de companheirismo e fidelidade, buscando estabilidade e durabilidade nas relações. Com a globalização e o maior uso da internet e das redes sociais, aumentaram as possibilidades de novos relacionamentos, sem que hajam esforços, antigamente iniciados por empatia, olhares e paquera.

“No livro Romance Moderno, os apps de relacionamento e redes sociais apresentam um leque de pessoas disponíveis, ao alcance de apenas um clique para iniciar uma conversação.  Com tanta gente disponível, há maior probabilidade de se relacionar superficialmente e seguir buscando outra pessoa que possa ser mais interessante, mais compatível, mais bonita”, avalia Dra.  Abdo.

COMODITIZAÇÃO – Na psicologia social, esse fenômeno é chamado de comoditização de pretendentes, isto é, as pessoas nos sites de relacionamento se transformaram em produtos. Ao enviar uma mensagem a alguém que pareça interessante, espera-se uma resposta imediata, o que é próprio da rapidez proporcionada pela internet.

“Nas mensagens de texto, o cérebro usualmente se comporta como o de um viciado em jogos, que busca gratificação instantânea. Se a resposta não vem, surge ansiedade por ser ignorado ou até aumento de interesse por aquela pessoa”, ressalta.

Durante o Brain Congress, a psiquiatra e sexóloga abordará a questão da falta de compreensão sobre o que é real e o que é virtual. De acordo com ela, nem sempre essa diferenciação ocorre: “Na medida em que o imaginário é mais exercitado que o real, ele passa a ser usualmente acessado. Sendo usual, o imaginário pode se confundir mais e mais com a realidade, porque a dimensão do mundo interno se estende ao mundo externo e se funde a ele”.

REALIDADE VIRTUAL – As mudanças nos comportamentos, procedimentos e abordagens na era virtual será detalhada por Christian Haag Kristensen, professor do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, sob um outro aspecto, o que possibilita o tratamento de  transtornos mentais.

Dentre as diferentes abordagens cognitivo-comportamentais para o tratamento do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), Kristensen abordará o emprego da técnica de exposição com o uso de realidade virtual (RV), como parte do tratamento destes pacientes

“Outros estudos também têm apresentado resultados satisfatórios no tratamento do medo de voar, medo de falar em público e síndrome do pânico com agorafobia (ansiedade de estar em locais ou situações de onde possa ser difícil ou embaraçoso escapar ou onde o auxílio pode não estar disponível), utilizando a realidade virtual”, informa o especialista.

Outro benefício da realidade virtual no tratamento do TEPT é o custo-benefício, ainda mais em tempos em que a violência urbana é uma chaga nacional. No consultório, o paciente pode ser exposto a situações de difícil controle sem risco a sua integridade física e ainda elimina o tempo de deslocamento até um local real. “Evita-se também que o paciente passe por constrangimento, já que está no sigilo e na segurança do consultório”, completa Kristensen.

 

Serviço

14th World Congress on Brain, Behavior and Emotions

De 14 a 17 de junho de 2017

Porto Alegre, FIERGS

Programação científica

http://www.brain2017.com/programacao/index.php#topo

Blog para a imprensa

https://brainwcbbe.wordpress.com/

Assessoria de imprensa

Ponto C Comunicação Estratégica

Carlos Alessandro Silva – carlos.relgov@gmail.com/ 11 98293-4224

Andrea Guardabassi – andrea.guardabassi@gmail.com/ 11 98989-0359

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: